logo
Duis autem vel eum iriure dolor in hendrerit in vulputate velit esse molestie consequat, vel illum dolore eu feugiat.
BRASÍLIA,  SÃO PAULO E RIO DE JANEIRO
 

5 curiosidades sobre o mundo da programação

A tecnologia está na rotina das pessoas tão profundamente que é praticamente impossível encontrar alguém que não use um smartphone para realizar tarefas diárias, como pagamentos, pesquisas, compras online e uma infinidade de outras coisas. O fato é que por trás dessa montanha de possibilidades, um profissional fica responsável por fazer as engrenagens funcionarem. Sim, os programadores! Para comemorar o dia deles, listamos cinco curiosidades sobre o mundo da programação. Confira:

1- A matemática escolheu o dia 13 Pouca gente sabe, mas o dia do programador não é comemorado necessariamente no dia 13 de setembro; a data é, na verdade, festejada 256º dia do ano, porque 256 (28 ) é a quantidade de valores diferentes representados com um byte de 8 bits. Não entendeu? É complexo mesmo.

2- Programação é pesquisa Um estudo da IEEE.org concluiu que um programador passa uma boa fatia do seu tempo executando pesquisas em códigos. Em média, 30% do tempo dos programadores estudados era investido em pesquisar e levantar dados dos códigos com os quais estavam trabalhando.

3- Deu bug! Se você faz uso de tecnologia no século XXI, você já deve ter ouvido essa expressão em algum momento. O que as pessoas não imaginam é que primeiro erro em um computador foi causado por um inseto de verdade – bug, em inglês, significa inseto – ! Em 1947, uma mariposa se enfiou entre as engrenagens do Harvard Mark II, causando algumas anomalias na máquina.

4- Programação: substantivo feminino. As mulheres têm conquistado cada vez mais espaço, inclusive em ambientes que, antes, eram de difícil acesso. Ada Lovelace foi o grande nome da área, mas, embora tenha criado a programação em 1833, enquanto trabalhava como auxiliar de Charles Babbage, só foi reconhecida por meio de Alan Turing, já na década de 50.

5- Poliglotas. Todo programador é um poliglota. Isso não é uma surpresa, já que os códigos com os quais trabalham todos os dias são, na verdade, meios de comunicar às máquinas comandos necessários para seu funcionamento. O incrível é que, embora programadores conheçam, em média, de 30 a 50 linguagens de programação, estima-se que mais de 1500 linguagens já tenham sido desenvolvidas; destas, 3 são oficialmente brasileiras.

Gostou do conteúdo? Deixe o seu comentário aqui embaixo e compartilhe esse conteúdo nas suas redes sociais!

 

 


Comente esse Post na G3